Central de atendimento

84 3025-2622

NOSSO WHATSAPP
Sala de notícias
Postado por às 15:51 de 26/11/2021.

Alguma vez você já deve ter ouvido falar de alguma dieta que cortava carboidratos, não é mesmo? Mas, é importante lembrar que esses nutrientes são de extrema importância para uma dieta balanceada e manutenção do nosso organismo. 

 

Além de explicar um pouco sobre eles, vamos aqui destacar os carboidratos de lenta absorção e seus benefícios! 

 

O que são carboidratos? 

 

São macronutrientes, ou seja, precisamos em maior quantidade no nosso corpo e que são mais facilmente absorvidos, assim como as proteínas e gorduras. Compostos por hidrogênio, carbono e oxigênio, têm funções energéticas e estruturais. Eles são a primeira opção que o organismo recorre para adquirir energia e continuar seu funcionamento. Podem ser resumidos em carboidratos de rápida e lenta absorção.

 

Carboidratos de rápida absorção

 

São os carboidratos simples, que possuem maior facilidade de digestão pelo organismo, gerando um pico de glicemia, pois aumenta rapidamente os níveis de glicose no sangue. A liberação de energia acontece rapidamente e sua não utilização contribuirá para a reserva em forma de gordura

 

Alimentos: industrializados, pães e farinhas brancas, massas, frutas, doces no geral, açúcar, mel, frutas. 

 

Carboidratos de lenta absorção

 

São carboidratos complexos, de baixo índice glicêmico, ou seja, liberam a glicose gradualmente no organismo. Eles são opções ricas em fibras e nutrientes, e sua energia poderá ser usada ao longo do dia, sendo assim não acumulada em forma de gordura. 

 

Seus benefícios são: 

  • evitam picos de insulina; 

  • conferem mais saciedade;

  • produção de energia mais duradoura. 

  • geralmente são menos refinados, o que conserva os nutrientes. 

 

Alimentos: alimentos integrais, batata doce, macaxeira, derivados de aveia, como farinha, farelo e grãos, sementes. 

 

Vamos conferir um pouco mais sobre alguns desses? 

 

Batata-doce 

Tubérculo com alto teor de carboidratos e rica em fibras, vitaminas do complexo B, vitamina A, vitamina C, minerais, baixo teor de gordura e fonte de antioxidantes. 

 

Macaxeira

Tubérculo com ricas concentrações de carboidratos, possui boas concentrações de  potássio e fibras, além de ser uma ótima fonte de vitamina C, folato, saponinos e resveratrol.

 

Aveia

Cereal bastante conhecido, saudável e nutritivo. Rico em fibras, ferro, cálcio, magnésio, zinco, potássio, fósforo, cobre, manganês, vitaminas, carboidratos e proteínas. É um alimento bastante versátil. 



Lembre-se sempre que independente de qual tipo de carboidrato for consumido o importante é manter uma dieta equilibrada e praticar exercícios físicos regularmente. Em caso de querer aderir a qualquer dieta, consulte um nutricionista. 
















Postado por às 16:16 de 19/11/2021.

Pesquisando sobre métodos contraceptivos e ficou curiosa sobre o DIU (Dispositivo Intrauterino)? Bem, esse método surgiu em 1969 e é considerado um dos mais eficazes, além de ser de rápida e fácil inserção, sendo colocado no consultório mesmo e considerado indolor, na maioria dos casos.

Veja abaixo os tipos de DIU encontrados no Brasil e suas características:

- DIU de Cobre:


O primeiro de todos. Não contém hormônio. Hoje se encontra em dois tamanhos, 200mm² ou 300mm², e mostra alta eficácia na contracepção. Com o DIU de cobre a menstruação não é interrompida, tendo inclusive a possibilidade de aumentar o fluxo menstrual e piorar a cólica.
Duração de funcionamento no organismo: 10 anos.

- DIU hormonal Mirena

É o método hormonal mais seguro quanto ao risco de trombose. Apesar de liberar hormônio, esse é pouquíssimo absorvido pelo organismo, sendo direcionado para o útero. Ele mede 32mm² por 1,90mm de espessura. A menstruação na maioria dos casos é interrompida, mas podem ocorrer sangramentos de escape, principalmente nos  primeiros meses após a inserção do dispositivo.
Duração de funcionamento no organismo: 5 anos.

- DIU hormonal Kyleena

Já esse é o menor DIU no Brasil, medindo 30mm de comprimento por 28mm de largura e 1,55mm de espessura (ou seja, ele é bem pequeno). Na maioria dos casos ele interrompe a menstruação e pode até melhorar a cólica menstrual. É o mais indicado para adolescentes ou mulheres com o útero pequeno.
Duração de funcionamento no organismo: 5 anos.

Para melhores informações converse com a sua ou o seu ginecologista.







Postado por às 16:33 de 12/11/2021.

Você sabia que existem mais de 12 milhões de pessoas diabéticas no Brasil? Ouvir o diagnóstico de Diabetes Mellitus muitas vezes é um choque, já que envolve mudança de estilo de vida e mudanças costumam ser desafiadoras, não é? 

 

Diabetes trata-se de uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. Esse hormônio é o responsável por quebrar as moléculas de glicose(açúcar), transformando-a em energia, essencial para a manutenção das células do nosso organismo. 

 

Se não for tratada adequadamente ela pode causar danos em diversos órgãos. Por isso, ter hábitos preventivos e ter um diagnóstico e tratamento de acordo com seu tipo é essencial. 

 

1 - Quais os principais tipos de Diabetes? 

 

Diabetes tipo 1 (DM1) 

 

Caracterizada como autoimune (o organismo produz anticorpos contra as células), nesse tipo as células beta pancreáticas são destruídas, elas são as responsáveis pela produção de insulina. Aparece geralmente na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticado em adultos também.

 

Diabetes tipo 2 (DM2)

 

Aqui estão enquadrados cerca de 90% dos pacientes diabéticos. Nesse tipo a insulina é produzida, mas não consegue usá-la de forma eficiente ou não produz suficientemente. É manifestada de forma mais frequente em adultos, mas crianças também podem apresentar esse quadro, e está muito relacionado aos hábitos de vida tomados pela pessoa. 

 

Diabetes Gestacional 

 

Como seu nome já diz, ocorre durante a gestação. Geralmente detectado no 3º trimestre da gravidez, através de um teste de sobrecarga de glicose, esse tipo decorre da não compensação pancreática com o aumento de produção de insulina, já que, uma das mudanças hormonais da gravidez é a placenta ser fonte de hormônios que reduzem a ação da insulina.  

 

E a pré-diabetes? 

 

É como se fosse um alarme que alerta sobre o risco de desenvolver uma doença! Quando os níveis de glicose no sangue estão mais altos do que o normal, mas não o suficiente para um diagnóstico de Diabetes Tipo 2, usa-se o termo pré-diabetes

 

Existem alguns grupos de alto risco, e são eles: hipertensos, obesos e pessoas com alterações nos lipídios. É importante ver esse quadro como um momento de cuidado e atenção, já que 50% das pessoas nele vão desenvolver a doença.  

 

2 - Como tratar? 

 

O tratamento do Diabetes deve ser feito de acordo com o seu tipo. Sendo assim, entre alguns tratamentos comuns pode-se encontrar: mudança de hábitos alimentares e de vida, injeções diárias de insulina e outros medicamentos a depender do grau e tipo. Consulte um médico em caso de suspeitas ou dúvidas. 

 

3 - Tem como prevenir? 

 

A melhor forma de prevenção dessa e de outras doenças é manter hábitos saudáveis: alimentação balanceada, prática de exercícios físicos, parar de fumar e evitar o consumo de álcool. 

 

Lembre-se sempre que cuidar da nossa saúde é essencial e pequenos hábitos já fazem muita diferença.  






Postado por às 15:33 de 05/11/2021.

Estamos no mês de combate ao câncer de próstata e a campanha de Novembro Azul aparece em vários meios das mais diversas formas. A melhor forma de combater uma doença é por meio da informação e de sua prevenção. 

 

Mas antes, você sabia que esse câncer é o segundo mais comum entre os homens do nosso país? E, por inicialmente não apresentar sintomas, a prevenção se faz extremamente necessária já que quando há a aparição deles 95% dos tumores já estão em fase avançada.   

 

Vamos entender melhor o que é a próstata, seus sintomas e como realizar a prevenção. 

 

1 - O que é Próstata? 

A próstata é uma glândula do sistema genital masculino com a função de produzir o fluido que protege e nutre os espermatozoides no sêmen, localizada à frente do reto e embaixo da bexiga urinária. Só o sexo masculino possui essa glândula. 

 

2 - Sintomas do câncer de próstata

 

Fase inicial: 

Na maioria das vezes assintomático, mas, se apresentam, assemelham-se aos do crescimento benigno da próstata, ou seja, dificuldade de urinar ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

 

Fase avançada: 

  • Dor óssea; 

  • Sintomas urinários (dores/dificuldade ao urinar, aumento da frequência, diminuição do jato, presença de sangue);

  • Infecção generalizada; 

  • Insuficiência renal. 

 

3 - Prevenção

A melhor forma de ter bons resultados no tratamento desse câncer é buscar diagnóstico precoce. Então, caso tenha 45 anos e apresente fatores de risco, ou tenha mais de 50 anos independente da presença de fatores, consulte um urologista. 

 

Existem dois exames que devem ser conversados nesses casos:

 

Exame de toque retal: 

 

É o mais indicado para identificar alterações que podem ser sinal do câncer de próstata. 

Exame rápido - utilizando luva e lubrificante, o médico insere um dedo no ânus, e analisa a região por cerca de 10 segundos, assim há a avaliação do formato, tamanho e textura da próstata, além de identificar a presença de nódulos que podem ser indicativos de um tumor maligno. 

 

PSA:

Para esse exame é coletada uma amostra de sangue venoso e com ela será realizada a medição da quantidade de uma proteína produzida pela próstata, o Antígeno Prostático Específico (PSA). 



Agora que você já possui maior entendimento sobre essa doença e a importância de uma detecção precoce, não esqueça de conscientizar seus familiares e amigos acerca disso, ajude a cuidar do próximo!  

 

Postado por às 15:35 de 29/10/2021.

Ao decorrer da vida todas as mulheres precisam passar por exames específicos para conferir como está a saúde de seu sistema reprodutor, seja para prevenção ou para tratamentos.

Alguns desses exames só podem ser feitos depois da primeira relação sexual, outros só são necessários a partir de determinada idade e têm aqueles que só tem precisão em casos extraordinários.

Mas você já sabe quais são esses exames e suas características?
A gente te conta!

1. Toque Vaginal

É feito durante a consulta regular. Esse exame tem como objetivo checar se existe alguma irregularidade na vagina ou no colo do útero. Pode ser feito desde a primeira visita ao ginecologista, independente de ter ocorrido ou não a primeira relação sexual.
2. Exame de sangue

A ginecologista solicita exames de sangue para verificar possíveis doenças que possam atingir as mulheres. Os principais exames são o rastreamento infeccioso, os que analisam os hormônios e o hemograma completo.

3. Papanicolau

Realizado também no consultório. Esse exame é feito para analisar se existe alguma alteração nas células do colo uterino que possa apontar alguma infecção ou se transformar num câncer de colo de útero. Pode ser realizado a partir de 21 anos ou a partir da primeira relação sexual.

4. Exame de Mama

A ginecologista realiza o exame de toque nas mamas para verificar a possibilidade de existir algum nódulo, mas também é encaminhada uma ultrassonografia para que se tenha um diagnóstico mais preciso. A partir dos 40 anos esse exame deve ser realizado anualmente. Ele é feito para diagnosticar doenças como o câncer de mama.
OBS: O exame de toque nas mamas pode ser feito diariamente pela própria pessoa em casa.

5. Ultrassonografia pélvica

Também conhecido como Ultrassom Transvaginal, esse exame é realizado para checar com precisão a saúde do útero e dos ovários.
Os transdutores, aparelhos utilizados, são colocados (1) em cima do abdômen e (2) introduzidos na vagina. As imagens são nítidas e o exame é muito tranquilo. 

6. Colposcopia e Vulvoscopia



São exames semelhantes e que podem ser de rotina ou complementares, caso haja alteração em outros exames. Ambos são realizados no consultório e são colocadas substâncias para realçar a área que está sendo analisada. A vulvoscopia é específica para analisar a vulva.


E você? Já realizou seus exames anuais? 



Postado por às 15:30 de 22/10/2021.


A atenção com os idosos tem se tornado uma pauta cada vez mais em evidência e isso não é à toa! Além de nossa população estar envelhecendo, a expectativa de vida aumentou bastante nos últimos anos. Os nossos 60+ estão mais antenados nas tecnologias, dispostos a aprender coisas novas, viajando e sendo influenciados a curtir o tempo livre que hoje dispõem.

Entretanto, para que os anos sejam bem aproveitados, essa nova fase pede por cuidados que são de responsabilidade deles e de quem os rodeia.

Cuidados esses que são:

1- Manter uma boa alimentação

Não é uma exclusividade da terceira idade, mas é sempre bom relembrar como é importante ter uma alimentação balanceada. Comer bem e se hidratar bem ajudam na prevenção de doenças e melhora muito a disposição e bem estar.

2- Praticar atividade física

Outra dica que não é exclusiva, mas que é essencial na vida do idoso. Praticar um esporte ou atividade física, sendo acompanhado periodicamente por um médico, colabora tanto na disposição quanto na sociabilidade.

3- Cuidar da saúde mental

E falando em sociabilidade, já estão cuidando da mente também. É parte necessária para se manter o bem estar como um todo! Interações sociais, caminhadas, jogos e envolvimento com expressões artísticas são boas pedidas para influenciar e manter um pensamento são.

4- Acompanhamento médico periódico

Com a idade o funcionamento do corpo vai mudando e assim vai precisando aqui e ali de alguns ajustes e adaptações. Por isso, ir regularmente à médicos tanto de saúde física quanto de saúde mental, e também à psicólogo(a), é imprescindível para que essas mudanças sejam bem recebidas.

5- Convívio social
Devido a algumas incapacitações naturais da idade, muitos idosos tendem a se isolar para não dar ‘’preocupação’’ aos demais. Porém, a ausência de interação social pode ser muito prejudicial nessa fase e por isso é ideal que as famílias estejam o mais presentes possível! Além do estímulo a ver amigos e participar de eventos sociais.


É uma fase da vida que pode e deve ser bem aproveitada como as demais e, tendo os cuidados necessários citados acima, isso pode acontecer com toda a tranquilidade que esse momento merece.